CAPA.png
 
Wallpaper Maniva (1).jpg

No ano de 2002, antes de formalizar o Maniva (2007), iniciamos o Projeto Mandioca para pesquisar a raiz brasileira a partir da realização de Oficinas de Tapioca na escola pública CIEP Agostinho Neto, no Rio de Janeiro. Durante 10 anos produzimos oficinas para crianças juntando História, Geografia, Música e Lendas para mostrar a importância desse alimento na formação do Brasil. Como desdobramento, em 2004, produzimos o documentário "O professor da farinha", sobre o modo de fazer farinha d'Água, a farinha de mandioca primordial na culinária da Amazônia. O documentário foi produzido para a palestra no Congresso da Associação Internacional

de Profissionais de Culinária em Dallas, Estados Unidos. O grupo de cozinheiros envolvidos no projeto passou a se chamar Ecochefs®, que, a partir daí, passou a promover a gastronomia e a biodiversidade ancestral. Juntos descobriram e divulgaram o potencial de vários alimentos regionais brasileiros estimulando seu uso e, consequentemente, o aumento de renda das bases produtoras. O Maniva hoje é uma OSCIP reconhecida e premiada  com projetos na promoção de alimentos tradicionais da agricultura familiar e nas áreas de Educação do Gosto para crianças e adultos. 

Aly_BelC_161.png

POR QUE
MANIVA?

A maniva é o caule da mandioca e também a forma de propagar sua cultura ao longo de milênios. Era uma planta silvestre e venenosa que foi domesticada por povos indígenas da Amazônia e do Cerrado brasileiros. Ela se propagou por todo o território nacional, matando a fome de milhões de pessoas e gerando receitas deliciosas. A maniva era o dote de casamento de populações indígenas. Graças à sua capacidade de gerar segurança e soberania alimentar, ter uma coleção de manivas nas roças das aldeias significava, literalmente, vida longa para as populações, a verdadeira riqueza das famílias. Com cerca de duas mil variedades, catalogadas pela Embrapa Mandioca e Fruticultura, e outras tantas encontradas em territórios regionais e desconhecidas do grande público, é na maniva que o DNA deste alimento se propagou e se preservou. Por ser uma espécie venenosa revelou-se também muito resistente às pragas, o que também facilitou seu cultivo e disseminação. A escolha do seu nome para o instituto se deve à sua força ancestral e à sua capacidade de alimentar a todos.

NOSSAS
CONQUISTAS

2002

Prêmio Humanitarian Award - da International Association of Culinary Professionals

2006

Prêmio Festival de Piratuba, Santa Catarina - Segundo lugar para o documentário “O professor da Farinha”

2015

Finalista do Basque Culinary World Prize para a Ecochef e fundadora do Instituto Maniva, Teresa Corção - Basque Culinary Center 

2012

Prêmio Rio Show de Gastronomia-  Destaque do Ano, do Jornal O Globo 

2014

Prêmio Maravilhas Gastronômicas  - Governo do Estado do Rio de Janeiro

2020

Prêmio Jabuti - Câmara Brasileira do Livro para o livro “Ecochefs, parceiros do agricultor 

premios.png

NÚMEROS DE
IMPACTO

639

Agricultores

3.300

Crianças

41

Chefs

15

Cozinheiros

12

Estudantes de Gastronomia

9

Territórios

174

Eventos Realizados

Produtos mapeados trazidos para o mercado

29

NOSSA
EQUIPE

DESCUBRA COMO VOCÊ PODE CONTRIBUIR COMO NOSSO TRABALHO